Kits enxovais começam a ser entregues para gestantes beneficiárias do Programa Mamãe Cheguei em Rondônia

Please enter banners and links.

kit contém travesseiro, jogo de lençol, banheira, fraldas, kit pagão, dois tipos de macacão, conjuntos de camisetas e calças, meias, cueiros, toalhas entre outros itens

O sorriso no rosto das futuras mamães estava estampado. Na tarde desta quarta-feira (22) elas receberam a primeira remessa do kit enxoval, composto por 19 itens essenciais para os cuidados com o bebê. A ação faz parte do Programa Mamãe Cheguei, criado pela Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), que busca fortalecer o vínculo entre mãe e filho por meio de serviços socioassistenciais. Ao todo, 1.550 kits serão entregues até o fim do mês.

O objetivo do programa é incentivar a realização de consultas do pré-natal, valorizar as ações da assistência ao pré-natal, parto e nascimento; contribuir com a diminuição da mortalidade materna e neonatal, e ainda fornecer kit enxoval a gestantes que fazem parte do Cadastro Único. Para Cleidiany Mendes da Silva, uma das mamães que recebeu o kit enxoval, o Programa mudou a realidade da família.

“Sou muito grata à Seas por entregar esse kit enxoval. Ele chegou em boa hora”, destacou a gestante com nove meses de gestação.

A secretária da Seas, Luana Rocha, falou para as gestantes sobre a importância da adesão ao programa

A secretária da Seas, Luana Rocha, falou para as gestantes sobre a importância da adesão ao programa. “Nós criamos o Programa Mamãe Cheguei com esse foco de aproximação entre mães e filhos. Eu tive uma infância humilde e sei das dificuldades enfrentadas, principalmente quando se é mãe”, enfatizou Luana Rocha.

Segundo a coordenadora estadual da Política de Assistência da Seas, Fabiane Passarini, nesta primeira fase, o Programa Mamãe Cheguei vai atender mais de mil gestantes cadastradas pelos municípios.

“Vamos realizar a entrega de 1.550 kits, começando pelo interior que possui o maior número de cadastro. Nós atuamos junto aos municípios, prestando todo o apoio necessário e recursos financeiros, para que cada município possa fazer o cadastro das gestantes a partir do sétimo mês de gestação, além de cobrir despesas e administrar da melhor forma o Programa”, ressaltou a coordenadora.

COMO O PROGRAMA FUNCIONA

O Mamãe Cheguei é coordenado pela Seas e executado por meio de ações integradas entre secretarias municipais de assistência e secretarias municipais de saúde, com atividades voltadas às gestantes em situação de vulnerabilidade social e financeira, inscritas no Cadastro único e acompanhadas pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

Para participar do Programa, as gestantes precisam atender a alguns critérios como: estar inserida no Cadunico (com dados atualizados em até 24 meses), ter no máximo 20 semanas de gestação (cinco meses de gravidez), estar inserida no Programa de Atenção Integral à Família (Paif) e no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), fazer parte do Programa Criança Feliz e Criança Feliz Mais, cumprir todas as etapas de atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) e Sistema Único da Assistência Social (Suas) e ter a caderneta de gestante devidamente atualizada.

Ao todo serão entregues 1.550 kits enxovais para as beneficiárias cadastradas no programa Mamãe Cheguei

Após comprovada a participação da gestante, ela recebe o kit enxoval contendo travesseiro, jogo de lençol, banheira, fraldas, kit pagão, dois tipos de macacão, conjuntos de camisetas e calças, meias, cueiros, toalhas entre outros itens.

CRIANÇA FELIZ MAIS

Além dos kits enxovais, foram entregues também os cartões às beneficiárias do Programa Criança Feliz, que tem como objetivo levar o atendimento com equipes capacitadas às famílias de baixa renda, desenvolvendo diversas atividades entre pais e filhos. As mães que aceitam aderir ao programa recebem um incentivo financeiro mensal de R$ 100, para continuarem o acompanhamento, fortalecendo assim os laços familiares. “O Programa Criança Feliz já atendeu no mês de junho mais de 400 beneficiárias. A expectativa é que o número suba para quase 700 no mês de julho.

O Criança Feliz Mais atende famílias em situação de extrema pobreza ou em pobreza, com crianças de 0 a 3 anos, acompanhadas pelo Programa Federal Criança Feliz, conforme parâmetros do governo federal.

Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *